Desenvolvimento e validação de metodologia para quantificação de quinina em extrato de Quina vermelha (cinchona officinalis l.) pelo método de CLAE | Analytica 90

Resumo: As quinas são conhecidas há séculos por diversos povos pelo seu uso medicinal. Entretanto, sua ingestão em doses excessivas pode causar o cinchonismo, que é a intoxicação devido a presença de quinina na planta. O presente estudo objetiva validar um método de quantificação da quinina em extratos hidroalcoólicos de Quina vermelha (Cinchona officinalis), levando-se em consideração os parâmetros de validação da resolução nº 899 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), utilizando-se para a separação cromatográfica uma coluna Superspher®, RP-18, (4,6 x 150 mm, 5 mm; AgilentTM); fase móvel gradiente composta por tampão fosfato monopotássico 0,05M em água pH = 3,0 e Acetonitrila com fluxo de 1 mL/min e detector DAD (arranjo de fotodiodos) ajustado em comprimento de onda ʎ = 254 nm (split bandwidth = 4 nm; DAD off = 32 minutos). O volume de injeção foi de 5 μL.


Palavras-chave: Quinina, Extrato, Quantificação, Quina vermelha, Cromatografia líquida de alta eficiência.


Autores: Giovanni Fernando France dos Santos, Thiago Henrique Döring, Vanderlei Wessler e Monique Carniel Beltrami.


Confira aqui o artigo na íntegra:

DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA PARA QUANTIFICAÇÃO DE QUININA EM EXTRATO DE QUINA VERMELHA (Cinchona officinalis L.) PELO MÉTODO DE CLAE


 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

Exibir botões
Esconder botões